top of page

A FRAGILIDADE DO CUIDADO EM PACIENTES COM HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA


721_elaine_rcmos
.pdf
Download PDF • 331KB
certificado_721_elisiel
.pdf
Download PDF • 967KB

certificado_721_francisca
.pdf
Download PDF • 967KB
certificado_721_amanda
.pdf
Download PDF • 968KB
certificado_721_victor
.pdf
Download PDF • 967KB
certificado_721_joao
.pdf
Download PDF • 968KB
certificado_721_elaine
.pdf
Download PDF • 967KB

Ano III, v.3, ed. 2, set./ dez. 2023. DOI: 10.51473/ed.al.v3i2.721 | submissão: 22/09/2023 | aceito: 23/09/2023 | publicação: 25/09/2023


A FRAGILIDADE DO CUIDADO EM PACIENTES COM HANSENÍASE NA ATENÇÃO PRIMÁRIA


Elaine Martins Pinto Cayres1; Amanda Regina Florencio do Nascimento2; João Vitor dos Santos Benjamin3; Francisca Eduarda Ferreira Souza4; Victor Guilherme Pereira5; Elisiel Martins De Sousa⁶.


1Graduada em Nutrição pelo Centro de Ensino Superior de Ilhéus-CESUPI.

2Graduanda em Medicina pelo Centro Universitário das Américas FAM, SP, Brasil.

3Graduando em Medicina pela Universidade Estadual do Pará, Belém-PA, Brasil.

4Graduanda em Fisioterapia pela Universidade Federal do Delta do Parnaíba, Parnaíba-PI, Brasil.

5Enfermeiro graduado na Faculdade de Saúde e Humanidades Ibituruna (FASI), Montes Claros-MG, Brasil.

⁶Graduado em Medicina pela Faculdade de Ciências Humanas, Exatas e da Saúde do Piauí-FAHESP-Instituto de Educação Superior do Vale do Parnaíba-IESVAP, Parnaíba-PI, Brasil.


RESUMO

INTRODUÇÃO: A Hanseníase é causada pelo parasita intracelular Mycobacterium leprae, é uma patologia que tem afetado humanos por mais de 4.000, e é estigmatizada até os dias atuais. Em vista disso, em 2005, a Organização Mundial da Saúde declarou que a hanseníase foi eliminada como problema de saúde pública mundial. Entretanto, novos casos ainda são vistos até hoje, com uma média de 250.000 novos pacientes notificados anualmente. OBJETIVO: Analisar a fragilidade do cuidado em pacientes com Hanseníase na atenção primária. METODOLOGIA: Trata-se de revisão integrativa da literatura realizada no mês de Agosto de 2023, que se utiliza de uma metodologia exploratória e descritiva (PEREIRA, et al., 2018). Engloba etapas, como, estabelecimento do tema e dos critérios para a seleção das fontes que serão utilizadas, análise de dados, seleção de material temático, interpretação de resultados e apresentação dos aspectos relevantes obtidos com a revisão. Inicialmente, foram pesquisados estudos nas bases de dados eletrônicas: Literatura Latino - Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs) e Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (Medline). Inicialmente foram selecionados os seguintes descritores: “Hanseníase” OR “lepra” OR “Leprosy”; “Atenção Primária à Saúde” OR “Atención Primaria de Salud” OR “Primary Health Care”; “Acesso à Atenção Primária” OR “Acceso a Atención Primaria” OR “Access to Primary Care”.Utilizando o operador booleano “AND”. RESULTADOS: Foi possível observar desigualdades no acesso aos serviços de saúde, levando ao diagnóstico tardio e à abandono do tratamento. Além disso, as UBS demonstraram não ter capacidade para prestar atendimento integral aos pacientes com essa doença, de modo que aproximadamente 80% das UBS analisadas no estudo careciam de materiais e insumos necessários para o manejo da doença. CONCLUSÃO: Foram identificadas fragilidades importantes na garantia de acesso e acesso ao diagnóstico e tratamento para pessoas que vivem com hanseníase. É necessário mais investimento na formação profissional e na educação contínua dos profissionais relacionados com o manejo da hanseníase, para que se sintam mais seguros na prestação de serviços aos usuários do programa , gerando um impacto direto na qualidade da assistência prestada.

Palavras-chave: Acesso à Atenção Primária. Hanseníase. Sistema Único de Saúde.


ABSTRACT

INTRODUCTION: Leprosy is caused by the intracellular parasite Mycobacterium leprae. It is a pathology that has affected humans for more than 4,000 years and is stigmatized to this day. In view of this, in 2005, the World Health Organization declared that leprosy had been eliminated as a global public health problem. However, new cases are still seen today, with an average of 250,000 new patients reported every year. OBJECTIVE: To analyze the fragility of care for leprosy patients in primary care. METHODOLOGY: This is an integrative literature review carried out in August 2023, using an exploratory and descriptive methodology (PEREIRA, et al., 2018). It includes stages such as establishing the theme and criteria for selecting the sources to be used, data analysis, selection of thematic material, interpretation of results and presentation of the relevant aspects obtained from the review. Initially, studies were searched in the electronic databases: Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (Lilacs) and Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (Medline). Initially, the following descriptors were selected: “Leprosy” OR “lepra” OR “Leprosy”; “Primary Health Care” OR “Atención Primaria de Salud” OR “Primary Health Care”; “Acesso à Atenção Primária” OR “Acceso a Atención Primaria” OR “Access to Primary Care”, using the Boolean operator “AND”. RESULTS: It was possible to observe inequalities in access to health services, leading to late diagnosis and abandonment of treatment. In addition, the BHUs proved to lack the capacity to provide comprehensive care for patients with this disease, so that approximately 80% of the BHUs analyzed in the study lacked the materials and supplies needed to manage the disease. CONCLUSION: Important weaknesses were identified in guaranteeing access to diagnosis and treatment for people living with leprosy. More investment is needed in professional training and continuing education for professionals involved in leprosy management, so that they feel more secure in providing services to users of the program, with a direct impact on the quality of care provided.

Keywords: Access to Primary Care. Leprosy. Unified Health System.



Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page