top of page

A IMPORTÂNCIA DO SURDOS(AS) NO BRASIL


certificado_742_rita
.pdf
Download PDF • 959KB
742_rita_rcmos
.pdf
Download PDF • 303KB

Ano III, v.3, ed. 2, set./ dez. 2023. DOI: 10.51473/ed.al.v3i2.742 | submissão: 17/10/2023 | aceito: 18/10/2023 | publicação: 22/10/2023


A IMPORTÂNCIA DO SURDOS(AS) NO BRASIL

THE IMPORTANCE OF DEAF PEOPLE IN BRAZIL


Rita de Cassia Barbosa Arouca


RESUMO

Este artigo apresenta um recorte da Dissertação de Mestrado cuja temática SURDOS(AS): ANALISE ENTRE A SEMIÓTICA DA LÍNGUA E DA LINGUAGEM CULTURAL MEDIANTE TECNOLOGIAS explana sobre a importância do Surdos (as) no Brasil e apresenta em números a dimensão desta grande minoria que cresce mundialmente. Dos 45,6% das pessoas com deficiências (motora, cegos, deficiência mental), cerca de 10,7 milhões são Surdos(as), um número expressivo em qualquer sociedade. No ponto de vista da construção de uma sociedade inclusiva, a legislação brasileira assegura educação básica, contudo faltam recursos humanos e matérias especializados no que tange a implantação das Escolas Bilingues. Estas instituições oferecem, aos Surdos, o conhecimento da LIBRAS e da língua portuguesa, por isso precisam ser garantidas como educação básica nas políticas educacionais. Apesar dos Surdos(as) contarem com associações formadas por pais, familiares e amigos de Surdos(as), para, unidos, galgarem objetivos comuns, estas organizações são em número insuficiente, algumas tiveram que fechar as portas com a pandemia. A importância do Surdo decorre da linguagem compatível para inclusão equilibrada. Não cabe mais um Surdo ser chamado de “deficiente auditivo”, pois não escutar o som, não é uma deficiência e sim um fato. Entender que certas expressões são vistas como hostis, quando usada incorretamente. Desta forma, existem documentos oficiais que norteiam e regem os princípios na área da educação inclusiva. Atualmente pessoas que apresentam qualquer deficiência são designadas de “Pessoas com Deficiência (PcD) e as pessoas que não escutam são chamados de Surdos(as). Assim sendo, os Documentos Oficiais expressam a inclusão no âmbito das políticas públicas, garantindo e preservando a identidade cultural e social da comunidade surda. Além de assegurar uma percentagem mínima de Surdos(as) em órgão públicos, como forma de inserção e valorização do indivíduo que não ouve.

Palavras-chave: Surdo(a), Inclusão social, Educação Bilingue.


ABSTRACT

This article presents an excerpt from the Master’s Dissertation whose theme DEAF: ANALYSIS BETWEEN THE SEMIOTICS OF LANGUAGE AND CULTURAL LANGUAGE USING TECHNOLOGIES explains the importance of the Deaf in Brazil and presents in numbers the size of this large minority that is growing worldwide. Of the 45.6% of people with disabilities (motor, blind, mental disabilities), around 10.7 million are Deaf, a significant number in any society. From the point of view of building an inclusive society, Brazilian legislation ensures basic education, however, there is a lack of human resources and specialized subjects when it comes to implementing Bilingual Schools. These institutions offer knowledge of LIBRAS and the Portuguese language to the Deaf, which is why they need to be guaranteed as basic education in educational policies. Although Deaf people have associations formed by parents, family members and friends of Deaf people, to reach common goals together, these organizations are insufficient in number, some had to close their doors due to the pandemic. The importance of Deaf people arises from compatible language for balanced inclusion. It is no longer appropriate for a Deaf person to be called “hearing impaired”, as not hearing sound is not a disability but a fact. Understand that certain expressions are seen as hostile when used incorrectly. Therefore, there are official documents that guide and govern the principles in the area of ​​inclusive education. Currently, people who have any disability are called “People with Disabilities (PwD) and people who cannot hear are called Deaf”. Therefore, Official Documents express inclusion within the scope of public policies, guaranteeing and preserving the cultural and social identity of the deaf community. In addition to ensuring a minimum percentage of Deaf people in public bodies, as a way of inserting and valuing individuals who cannot hear.

Keywords: Deaf Community, Social inclusion, Bilingual Education.

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page