top of page

PERFIL DOS PACIENTES INTERNADOS POR INSUFICIÊNCIA CARDÍACA EM HOSPITAL TERCIÁRIO DA REDE PÚBLICA

Certificado_Revista_Cientifica_RCMOS_converted.pdf Marianne810
.pdf
Download PDF • 592KB
Artigo_RCMOS_Revista_Cientifica.pdf Marianne810
.pdf
Download PDF • 308KB

Ano III, v.3, ed. 2, set./ dez. 2023. DOI: 10.51473/ed.al.v3i2.810 | submissão: 26/12/2023 | aceito: 28/12/2023 | publicação: 30/12/2023


PERFIL DOS PACIENTES INTERNADOS POR INSUFICIÊNCIA CARDÍACA EM HOSPITAL TERCIÁRIO DA REDE PÚBLICA

PROFILE OF PATIENTS ADMITTED FOR HEART FAILURE IN A PUBLIC TERTIARY HOSPITAL


Marianne de Aguiar Vitório Praxedes - Universidade Federal de Alagoas-UFAL

Weverton Lopes Candido - Universidade Federal de Alagoas-UFAL

Pedro Fellipe Pereira da Silva Rocha - Universidade Federal de Alagoas-UFAL

Matheus Amorim Bastos Cardoso - Universidade Federal de Alagoas-UFAL

Matheus da Silva Raetano - Universidade Federal de Alagoas-UFAL


RESUMO

A Insuficiência Cardíaca (IC) é um problema de saúde pública, com repercussões ligadas a insumos e aparato hospitalar, estando vinculada a desfechos duros, como morte e internação hospitalar. Portanto, torna-se necessária a identificação do perfil epidemiológico de pacientes com IC para permitir melhor abordagem no contexto de descompensação e internação hospitalar, almejando lograr êxito no desfecho, na redução do tempo de internação e na minimização dos custos inerentes ao serviço. Desta forma, objetiva-se neste estudo transversal, retrospectivo, descrever as características clínicas, etiológicas e prognósticas coletadas de 48 pacientes que foram internados entre maio/2018 e maio/2019 no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, em Maceió-AL, com IC descompensada e FE < 50%. Foram registradas as características: 1) Intrínsecas (sexo e idade); 2) Clínicas (etiologia da IC, classe funcional pelo NYHA, comorbidades associadas e hábitos de vida); e 3) Próprias da internação (causa da descompensação, tempo de internação e óbito). Os dados resultantes evidenciam o uso irregular de medicação e o abandono de tratamento como causas frequentes de descompensação clínica. Tais fatores podem estar associados à idade avançada dos pacientes portadores de ICD, bem como à polifarmácia resultante das comorbidades clínicas associadas. Destarte, reforça-se a necessidade da adoção de medidas para o acompanhamento mais estreito e minucioso da IC, visando à instituição de programas de promoção e educação continuada em saúde para checagem de falha na adesão terapêutica e na otimização do tratamento considerando as estratégias específicas de cada etiologia de base condizentes com o serviço público.

Palavras-chave: Insuficiência Cardíaca, hospitalização, perfil epidemiológico


ABSTRACT

Heart Failure (HF) is a public health problem, with repercussions linked to hospital supplies and equipment, being linked to harsh outcomes, such as hospital admission and death. Therefore, it is necessary to identify the epidemiological profile of patients with HF to allow a better approach in the context of decompensation and hospital admission, aiming to achieve a successful outcome, reduce the length of stay and minimize the costs inherent to the service. Therefore, the objective of this cross-sectional, retrospective study is to describe the clinical, etiological and prognostic characteristics collected from 48 patients who were admitted between May/2018 and May/2019 at the Hospital Universitário Professor Alberto Antunes, in Maceió-AL, with decompensated HF and EF < 50%. The following characteristics were recorded: 1) Intrinsic (sex and age); 2) Clinical (HF etiology, NYHA functional class, associated comorbidities and lifestyle habits); and 3) Specific to the hospitalization (cause of decompensation, length of stay and death). The resulting data highlights the irregular use of medication and treatment abandonment as frequent causes of clinical decompensation. Such factors may be associated with the advanced age of patients with decompensated heart failure, as well as polypharmacy resulting from associated clinical comorbidities. Therefore, the need to adopt measures for closer and more detailed monitoring of HF is reinforced, with a view to establishing health promotion and continuing education programs, which includes checking for failures in therapeutic adherence and optimizing treatment considering the specific strategies for each etiology consistent with the public service.

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page