ARTIGO - Concepções epistemológicas: A Epistemologia Genética

INFORMAÇÕES BIBLIOGRÁFICAS: RCMOS – Revista Científica Multidisciplinar O Saber. São Paulo – SP ISSN: 2675-9128. São Paulo, ano II, v.2, n. 1, jan-jun 2022.

299 - jorge rcmos
.pdf
Download PDF • 415KB
 

CONCEPÇÕES EPISTEMOLÓGICAS: A Epistemologia Genética[1]

EPISTEMOLOGICAL CONCEPTIONS: Genetic Epistemology[2]


Jorge Natalino da Silva[3]

Submetido em: 18/05/2022

Aprovado em: 18/05/2022

Publicado em: 19/05/2022

v. 2, n. 1, jan-jun. 2022

DOI: 10.51473/rcmos.v2i1.299


RESUMO

A Epistemologia Genética defende que o indivíduo passa por várias etapas de desenvolvimento ao longo da sua vida. O desenvolvimento é observado pela sobreposição do equilíbrio entre a assimilação e a acomodação, resultando em adaptação. Assim, nesta formulação, o ser humano assimila os dados que obtém do exterior, mas uma vez que já tem uma estrutura mental que não está “vazia”, precisa adaptar esses dados à estrutura mental já existente. O processo de modificação de si próprio é chamado de acomodação. Este esquema revela que nenhum conhecimento chega do exterior sem que sofra alguma alteração pelo indivíduo, sendo que tudo o que se aprende é influenciado por aquilo que já havia sido aprendido. A assimilação ocorre quando a informação é incorporada às estruturas já pré-existentes nessa dinâmica estrutura cognitiva, enquanto, que a adaptação ocorre quando o organismo se modifica de alguma maneira de modo a incorporar dinamicamente a nova informação. Por fim, de um pensamento moderno que, buscando a síntese inusitada entre o biológico e o lógico-matemático, parece encontrar seus limites na desconstrução ainda mais inusitada a que tende sistematicamente todo o pensamento na atualidade: a de si mesmo se construindo de modo essencialmente esclarecido.

Palavras-chave: Epistemologia, epistemologia genética; conhecimento, teorias educacionais.


ABSTRACT

Genetic Epistemology defends that the individual goes through several stages of development throughout his life. The development is observed by the overlap of the balance between assimilation and accommodation, resulting in adaptation. Thus, in this formulation, the human being assimilates the data he obtains from the outside, but once he already has a mental structure that is not "empty", he needs to adapt these data to the existing mental structure. The process of modifying oneself is called accommodation. This scheme reveals that no knowledge arrives from outside without suffering some alteration by the individual, and that everything one learns is influenced by what one has already learned. The assimilation occurs when the information is incorporated into the structures already existing in this dynamic cognitive structure, while the adaptation occurs when the organism is modified in some way in order to dynamically incorporate the new information. Finally, from a modern thought that, seeking the unusual synthesis between the biological and the logical-mathematical, seems to find its limits in the even more unusual deconstruction to which all thought systematically tends nowadays: that of itself building itself in an essentially enlightened way.

Keywords: Epistemology, genetic epistemology; knowledge, educational theories.

[1] Trabalho apresentado como requisito para obtenção de nota parcial da disciplina de Epistemologia II, sob orientação do professor Ivanildo do Amaral, do curso de Doutorado, ofertado pela UCP-Py em parceria com o Instituto Abrace Brasil [2] Work presented as a requirement for obtaining a partial grade of the discipline of Epistemology II, under the guidance of Professor Ivanildo do Amaral, of the Doctoral course, offered by UCP-Py in partnership with the Abrace Brazil Institute [3] Mestre em ciências da Educação, doutorando em ciências da educação pela UCP-PY, sob orientação do professor Ivanildo do Amaral

Posts Relacionados

Ver tudo