top of page

Análise epidemiológica de casos de sífilis em gestantes durante a pandemia da Covid-19 no Estado...


450-ana_cristina_rcmos
.pdf
Download PDF • 352KB

Epidemiological analysis of syphilis cases in pregnant women during the Covid-19 pandemic in Estado do Pará in the period from 2018 to 2021


Ana Cristina Pereira Pires

Cliviane Barbosa da Silva

Maria Rosinete Siqueira Picanço


Submetido em: 01/12/2022

Aprovado em: 01/12/2022

Publicado em: 05/12/2022

DOI: 10.51473/rcmos.v2i2.450


RESUMO

A sífilis é uma infecção bacteriana infecto contagiosa e crônica, considerada uma das doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns no mundo. Segundo a organização mundial da saúde (OMS) estima-se que, no mundo, ocupando o terceiro lugar na escala das infecções de transmissão sexual curáveis na população sexualmente ativa no Brasil. O patógeno é transmitido por contato sexual com uma pessoa infectada, por transfusão sanguínea e através da transmissão vertical que se baseia na contaminação de mãe para o feto através da corrente sanguínea. O T. pallidum manifestam-se em três estágios que se caracterizam de acordo com a nocividade e o tempo de exposição ao organismo. Seu diagnóstico pode ser através de exame Ginecológico, no caso das mulheres e testes imunológicos. O objetivo do presente estudo foi analisar o índice epidemiológico de sífilis em gestantes na região norte do Brasil, no período de 2018 a 2021. O estudo foi de abordagem quantitativa, descritivo, retrospectivo e de levantamento de coleta dos dados fornecidos pelas informações provenientes do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). No período de 2018 a 2021, foram notificados 3.312 no total de casos de sífilis gestacional por faixa etária que varia entre 10 a 59 anos nos principais municípios da região norte do estado do Pará. Através desses dados, observamos que até o ano de 2019 os casos de Sífilis, em sua maioria, continuavam crescendo, porém em 2021 vemos uma queda considerável no número de casos diagnosticados e registrados no banco de dados fornecido pelo SINAN, entretanto devemos relembrar que a diminuição no número de casos registrados neste ano pode ser devido à busca reduzida por diagnósticos de Sífilis pelo período pandêmico pelo Sars-Cov2 (Coronavírus ou Covid- 19), no estado do Pará, podendo haver negligência por parte da população com relação às outras doenças. Em suma, evidenciou-se um crescimento significativo de sífilis gestacional, a distribuição espacial indicou prevalência dessas doenças nas regiões periféricas do município caracterizando a infecção em gestantes jovens, de baixa escolaridade, donas de casa e que residem na zona urbana, revelando a fragilidade da assistência pré-natal prestada às gestantes, através do diagnóstico tardio, tratamento inadequado e da não realização do tratamento do parceiro, sendo estes, pontos fundamentais para evitar a transmissão vertical. Embora tenha o agente etiológico bastante conhecido, modo de transmissão estabelecido, tratamento eficaz e de baixo custo, com altas probabilidades de cura, ainda persiste como um grave problema de saúde pública.

Palavras-chave: Sifilis, gestantes, Treponema pallidum, epidemiologia, covid 19.


ABSTRACT

Syphilis is a contagious and chronic bacterial infection, considered one of the most common sexually transmitted diseases (STDs) in the world. According to the World Health Organization (WHO) it is estimated that, in the world, occupying the third place on the scale of curable sexual transmission infections in the sexually active population in Brazil. The pathogen is transmitted by sexual contact with an infected person, by blood transfusion and through vertical transmission that is based on contamination from mother to fetus through the bloodstream. T. pallidum is manifested in three stages that are characterized according to the harmfulness and time of exposure to the organism. Its diagnosis can be through gynecological examination, in the case of women and immunological tests. The aim of this study was to analyze the epidemiological index of syphilis in pregnant women in northern Brazil, from 2018 to 2021. The study was a quantitative, descriptive, retrospective approach and data collection provided by information from the Notifiable Diseases Information System (Sinan). In the period from 2018 to 2021, 3,312 cases of gestational syphilis were reported by age group ranging from 10 to 59 years in the main municipalities of the northern region of the state of Pará. Through these data, we observed that by the year 2019 the cases of Syphilis, for the most part, they continued to grow, but in 2021 we see a considerable drop in the number of cases diagnosed and registered in the database provided by SINAN, however we must remember that the decrease in the number of cases registered this year may be due to the reduced search for diagnoses of Syphilis by the pandemic period by Sars-Cov2 (Coronavirus or Covid- 19), in the state of Pará, and there may be negligence on the part of the population in relation to other diseases. In short, there was a significant growth of gestational syphilis, the spatial distribution indicated prevalence of these diseases in the peripheral regions of the municipality characterizing the infection in young pregnant women with low schooling, housewives and living in the urban area, revealing the fragility of prenatal care provided to pregnant women, through late diagnosis, inadequate treatment, and non-treatment of the partner, these are key points to avoid vertical transmission. Although it has the well-known etiological agent, established mode of transmission, effective and low-cost treatment, with high probabilities of cure, it persists as a serious public health problem.

Keywords: Sifilis, pregnant women, Treponema pallidum, epidemiology, covid 19.


Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page